Dança do Ventre – Origem e benefícios | Passo a passo

Conhecida por ser uma celebração da feminilidade, a dança do ventre tem sua origem provável no Antigo Egito, quando as mulheres dançavam para homenagear as deusas durante os cultos e rituais religiosos. Em todo o mundo, essa dança é muito associada à cultura árabe, presente nas regiões do Oriente Médio e Norte da África.

Origem da dança do ventre no Brasil

De acordo com pesquisas históricas, a dança do ventre teria chegado ao Brasil aproximadamente em 1880, quando nosso país recebeu uma grande quantidade de imigrantes árabes (sírios e libaneses) que fixaram residência sobretudo na cidade de São Paulo.



No Brasil ganhou mais força com a chegada de imigrantes de origem muçulmana a partir da década de 1950 e no decorrer dos anos de 1970, quando muitos libaneses fugiram de uma guerra civil e vieram para o Brasil.

Inclusive, um dos nomes mais lembrados da dança do ventre no Brasil, a bailarina Shahrazad Shahid Sharkey, de origem palestina, que chegou ao Brasil aproximadamente no ano de 1957 na condição de imigrante.

Por mais que Shahrazad já dançasse profissionalmente em diversos países árabes desde os 7 anos de idade, ao chegar ao Brasil essa grande bailarina trabalhou cerca de 18 anos como cabeleireira. Foi somente na década de 1970 que ela passou a dedicar-se exclusivamente à dança do ventre, tendo adquirido muita fama. Shahrazad se apresentou em diversos programas de televisão, restaurantes árabes e teatros.



Dança do ventre passo a passo

São diversas as características observadas na dança do ventre, já que essa dança é como uma obra de arte em movimento. Vejamos um passo a passo dos principais movimentos.

dança-do-ventre-passo-a-passo

1 – Os movimentos usados são caracterizados pela presença de rotações, vibrações, ondulações e impactos que envolvem todo o corpo.



2 – Um dos movimentos mais conhecidos dessa dança é a vibração dos quadris (chamada de shimmy). Esse movimento ocorre porque um dos princípios da dança é controlar o abdômen e de certa maneira isolar as demais partes do corpo.

3 – Os movimentos da dança do ventre abrangem diversas partes do corpo, tais como cabeça, pescoço, ombros, braços, torso e quadris.

4 – Nas práticas tradicionais é possível observar movimentos lateralizados e retos de pescoço, torso e quadris. Nas mãos e braços há presença de ondulações. Nos ombros, seios e quadris, os movimentos são rápidos e com suaves tremidas.

Outras características dos movimentos

No torso, os movimentos apresentam características circulares com caídas e acentuações que são “emendadas” com ondulações de peito e abdômen. Com relação aos movimentos de vibração e contração na região do abdômen, eles podem ser isolados ou realizados de maneira combinada com movimentos pélvicos.



É comum que as dançarinas que praticam a dança do ventre sustentem a vibração nos quadris e desenvolvam movimentos em outras partes do corpo adotando uma dinâmica diferente. Também é possível observar as dançarinas apresentando uma vibração generalizada e bem harmonizada de todo o corpo, ao mesmo tempo que os quadris e as mãos acompanham as acentuações e possíveis trechos mais dramáticos da música.

Na dança do ventre, além dos principais movimentos, ela abrange espirais, giros, trabalho de chão e cambrées. Os pés e pernas são utilizados somente para o deslocamento e sustentação da bailarina, sem dar tanta ênfase a essas partes do corpo. O objetivo é fazer com que a dançarina pareça uma serpente.

Benefícios da Dança do Ventre

Além da feminilidade e sensualidade trazidas pela dança do ventre, essa prática proporciona diversos benefícios para a saúde física e emocional. Vejamos a seguir.

dança-do-ventre-benefícios

Físicos

Dançarinas que se dedicam a esse tipo de dança podem observar vários benefícios físicos:

· Evita cólicas menstruais e constipação intestinal;

· Previne dores e problemas renais;

· Combate os sintomas da TPM;

· Proporciona um melhor preparo para o parto;

· Recupera o tônus muscular após o parto;

· Melhora a postura corporal;

· Favorece a respiração;

· A dança do ventre estimula o emagrecimento;

· Fortalece a região do abdômen;

· Proporciona um alongamento natural para os músculos.

Benefícios emocionais

São vários os benefícios emocionais proporcionados às praticantes da dança do ventre:

· Estimula o convívio social com familiares e amigos;

· Eleva a autoestima e autoconfiança;

· Favorece o relaxamento da mente;

· Desperta e harmoniza a sensualidade natural da mulher (sem que isso seja considerado vulgar).

Antes de iniciar a prática constante de dança do ventre, é recomendado realizar uma avaliação médica. Por mais que essa atividade seja leve, esse cuidado nunca é demais.

Gostou de aprender sobre a origem, benefícios e passo a passo da dança do ventre? Compartilhe!




Continue lendo:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


dezesseis − sete =