Dança Kizomba – Movimentos e curiosidades da dança de Angola

kizomba-angola

A dança kizomba é uma representação artística de origem africana, mais precisamente da Angola. Sua origem data de meados dos anos 1970 e, desde então, vem conquistado cada vez mais adeptos não apenas em seu país de origem, mas a nível mundial.

É dançada por casais, que permanecem com os corpos em grande proximidade, com passadas lentas e sensuais, o que proporciona intimidade entre os dançarinos. A dança kizomba é acompanhadas por músicas de identidade própria, frutos de uma junção entre antigas danças típicas da Angola.

A maioria das músicas são cantadas em português (idioma oficial da Angola), sendo uma pequena minoria (principalmente em Cabo Verde) cantadas no idioma crioulo.

A origem da dança kizomba

Kizomba é uma palavra angolana que deriva de outra: kizumbo, que significa “festa”. Essa palavra foi criada pelos escravos negros para designar as festas realizadas na época colonial, onde ocorriam manifestações alusivas à liberdade. Na época, tal palavra significava algo como “confraternização e resistência”.

Tal como as músicas, as danças também são o resultado de uma mescla de danças já existentes. Entre elas, podemos destacar o semba, zouk, coladeira e a rebita.

Concepção

Tais danças típicas, bastante populares desde os anos 1950, foram modernizadas pelos jovens no início da década de 1980, com a introdução de elementos de música eletrônica que simulavam alguns instrumentos de percussão. Essa modernização resultou em um ritmo empolgante e diferente de tudo o que havia até então, tornando-se rapidamente uma febre em todo o continente.

Além das inspirações africanas, a dança kizomba também buscou referencias em conhecidos estilos de fora do continente, como o tango e o merengue, bastante populares nos países latino americanos. Atribui-se a esses estilos os movimentos sensuais da dança.

Dança kizomba: movimentos

kizomba-angola

Na dança kizomba, casal de dançarinos permanece com os corpos em contato, como se estivessem abraçados. Um dos braços repousa nas costas do(a) companheiro(a), e o outro segura sua mão.

Um dos dançarinos posiciona ligeiramente uma das pernas entre as do parceiro, movimento que vai sendo revezado entre o casal conforme os passos. Os passos executados pelo casal são lentos, com marcações curtas, movimentando-se para frente e para trás. Em determinados momentos, a mulher apoia-se no homem e inclina seu corpo diagonalmente em direção ao chão.

Características

A dança kizomba proporciona a seus espectadores uma apresentação envolvente, elegante e muito bonita de se ver. Não existe uma definição especifica de vestimentas a serem utilizadas, tornando a dança acessível para todas as classes sociais.

Entretanto, em apresentações públicas, geralmente o homem utiliza roupa e sapatos sociais, enquanto a mulher usa vestidos elegantes e sensuais, marcando suas curvas e com a barra um pouco acima dos joelhos. Os trajes chegam a ser semelhantes aos utilizados em algumas danças de salão, mas em versões muito mais modernas e despojadas.

De Angola para o mundo

Apesar do ritmo frenético da música, a dança kizomba além de sensual é muito romântica. Todas essas características resultam em um tipo de dança sem similares na Europa, o que rapidamente despertou a atenção dos jovens daquele continente.

É possível presenciar muitos adeptos da kizomba em várias boates e discotecas pelo mundo. Quando começa a tocar, todos param o que estão fazendo e, rapidamente, começam a procurar o seu par. No Brasil, esse tipo de dança também encontrou adeptos, sendo bastante popular em algumas regiões do país.

Academias de dança em todo o mundo contam com instrutores especializados na popular dança africana, proporcionando a seus alunos aulas divertidas e a oportunidade de aprender sobre uma cultura diferente.

Dança kizomba, orgulho angolano

É notável destacar que uma representação artística relativamente nova como a dança kizomba tornou-se tão popular mundialmente, sendo esta justamente o resultado da mescla das principais danças típicas da Angola, que até os anos 1980 restringiam-se apenas a seu país de origem.

kizomba-movimentos

É justamente por essa característica que o povo angolano sente tanto orgulho da dança. Instituições sociais do país, incentivadas pelo ministério da cultura de Angola dedicam-se a ministrar aulas gratuitas de kizomba para os mais jovens, com o objetivo de promover a dança, além de ensinar e valorizar a cultura angolana.

No que depender dos jovens africanos e dos dançarinos ao redor do mundo, a alegria e movimentos sensuais proporcionados pela mais popular das danças angolanas vai continuar sendo vista nas discotecas e danceterias mundo afora por muito tempo.

 

Continue conhecendo outras DANÇAS TÍPICAS

Gostou de aprender sobre a dança kizomba e seus movimentos? Compartilhe!

 

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


dois × 5 =