7 Danças Típicas da Região Centro Oeste do Brasil

catira-dança-tipica-centro-oeste

As danças típicas da região Centro Oeste do Brasil apresentam características mescladas, provenientes de uma história multicultural. A região é formada por Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.  Originalmente povoada por tribos indígenas, a construção da capital Brasília fez com que chegassem novos habitantes, provenientes de todas as regiões do país.

Tendo em vista essa mistura, os diversos tipos de danças populares trazem características ricas e marcantes, que apresentam de maneira artística a história e folclore regionais. A seguir, conheceremos algumas das danças populares mais conhecidas do Centro Oeste.

1 – O Catira (Cateretê)

O catira – também conhecido como cateretê – é uma dança folclórica de influencias indígenas, afro e europeias. A catira surgiu na época dos Bandeirantes: quando eles paravam e erguiam o acampamento, os carregadores reuniam-se em dançavam o cateretê.

O catira apresenta os dançarinos distribuídos em duplas, um de frente para o outro e alinhados, contando com um par de violeiros. As vestimentas são bem tradicionais e inspirada nos boiadeiros, com calças compridas, camisas e chapéus.

2 – Dança do Siriri típica da região centro-oeste

O siriri é um dos tipos de danças populares que trazem os violeiros como grupo de apoio. É de origem europeia e traz coreografias diversas. As mulheres utilizam vestido longo e colorido, o qual seguram com as duas mãos enquanto estão dançando. Os homens usam camisas coloridas e chapéus com fitas amarradas.

siriri - dança típica da região centro-oeste do Brasil

A coreografia é bem curiosa e divertida, com passinhos que remetem as danças indígenas. Porém, apresenta elementos que também lembram as danças portuguesas. Tem bastante cantoria, com temas simples e corriqueiros do cotidiano. Também tem o acompanhamento de instrumentos de percussão, que contribuem para o ritmo eufórico do siriri.

3 – Dança do chupim

O chupim é uma famosa dança típica da região centro-oeste do Brasil. Ela tem esse nome por conta do pássaro homônimo, pois seus dançarinos realizam movimentos que lembram as batidas de asas do mesmo. Por ser um tipo de dança originário do Paraguai, tem bastante influencia espanhola e utilizam-se castanholas para a composição do ritmo.

Os homens vestem camisas e calças longas, e as mulheres vão de saia longa. Entretanto, as vestimentas apresentam cores discretas e sem o tradicional colorido, diferenciando-se da maioria das danças típicas da região Centro Oeste do Brasil.

4 – Dança típica Cururu

O cururu é uma das mais típicas danças folclóricas da região Centro Oeste. Entretanto, cabe aqui uma curiosa observação: o cururu na verdade é de origem paulistana; os padres jesuítas dançavam com os indígenas locais quando os estavam catequizando. Esse foi um dos tipos de danças que foram levados até a região Centro Oeste, fazendo com que se tornasse parte de seu folclore regional.

dança-do-cururu

Com temática religiosa, é composta tradicionalmente apenas por dançarinos do sexo masculino, que cantam e dançam em formação circular, proclamando trechos da bíblia sagrada e outras fontes religiosas. Porém, hoje em dia as mulheres também fazem parte dessa dança típica da região Centro Oeste, usando saias coloridas com estilo parecido com as vestimentas portuguesas utilizadas no fado.

5 – Cirandinha (ou Sarandi)

A cirandinha (ou sarandi) é sem dúvida uma das mais populares danças típicas da região centro-oeste. Na cirandinha, os dançarinos se posicionam em uma formação circular, iniciando assim uma dança de roda. Todos dançam de mãos dadas, fazendo com que a roda gire em torno do próprio eixo.

ciranda

É uma dança muito bonita e tradicional, muito parecida com a ciranda. A principal diferença é que a caracterização e as cantorias são de temática infantil, sendo muitas vezes o primeiro tipo de dança conhecido por uma criança.

6 – Xote carreirinho

O xote carreirinho é um tipo de dança de salão que, apesar de muito popular e atribuída a região Centro Oeste, tem suas origens na Alemanha. Trazido ao Brasil pelos imigrantes europeus, o xote original foi se adaptando à cultura e costumes regionais. O xote carreirinho é acompanhado por tocadores de gaita, e os passos são bem fieis ao xote alemão.

7 – Xote Bragantino

O xote bragantino é uma variação do xote alemão, e difere consideravelmente do carreirinho. Trazido ao Brasil pelos imigrantes portugueses da região de Bragança (interior de Portugal), possui uma coreografia própria, mesclando elementos africanos.

As vestimentas utilizadas no xote bragantino são belas e coloridas, com influência nos trajes portugueses e espanhóis tradicionais. É dançado num ritmo alegre e empolgante, com interação entre os casais participantes.

Contribuição das danças da região Centro Oeste para a cultura

As danças típicas da região Centro Oeste do Brasil refletem a mistura multicultural formada por Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e o Distrito Federal. Representam a história e origem de toda a população local, de uma maneira alegre e divertida. Além de contagiarem o público com seu ritmo marcante, ajudam a manter vivas as tradições regionais, contribuindo para a divulgação da cultura e danças brasileiras ao redor do mundo, atraindo o turismo.

Gostou das danças típicas da região centro-oeste? Então conheça outras danças tipicas do Brasil.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


dezoito − três =