7 Danças Típicas da Região Sudeste do Brasil

danças-tipicas-do-sudeste

As danças típicas da região sudeste do Brasil são as que concentram a maior variedade cultural do país. O fato da região ter sido por tantos anos a mais desenvolvida economicamente e com maiores oportunidades de emprego acabou atraindo pessoas de todas as regiões do país, em busca de novas oportunidades.

Dessa forma, pode-se dizer que os tipos de danças do Sudeste são uma espécie de reunião de todas as culturas populares e danças brasileiras, entretanto, com características e identidade próprias. A seguir, apresentaremos sete das mais populares tipos de dança da região.



1 – Mineiro Pau

Apesar do nome, o Mineiro Pau é originário do Rio de Janeiro. Baseada em nas antigas danças africanas, foi criada por aqueles que trabalhavam nas lavouras de café do estado. Os dançarinos desse tipo de dança utilizam bastonetes confeccionados em madeira, os quais utilizam de acordo com o ritmo da música.

De características simples e humildes, os dançarinos utilizam calça e camisas comuns, junto com um chapéu de palha. Em formação circular, os participantes vão andando e batendo os bastões no chão, ao centro da roda. Alternadamente a isso, batem os bastões contra o do companheiro ao lado. É uma dança que apresenta passos lentos e despojados, mas muito bela de se observar e participar.

2 – Cana verde – Dança brasileira de origem portuguesa

A cana verde, apesar de ser de origem portuguesa, é uma das mais populares danças típicas da região Sudeste, especialmente no interior. Os dançarinos distribuem-se em duas metades, cada uma formando uma roda.



A partir daí as rodas dividem-se em casais e iniciam-se os passos, num ritmo menos acelerado que nos outros tipos de danças brasileiras. As vestimentas utilizadas pelos dançarinos são bem tradicionais: os homens usam calça, camisa, colete e um chapéu com um tecido colorido pendurado; já as mulheres utilizam vestidos longos de estilo simples e cores discretas, geralmente em tons pastéis.

3 – Xiba – Tipo de dança do litoral de São Paulo

dança-xiba

A Xiba é uma dança típica da região Sudeste que tem suas raízes no litoral norte de São Paulo. É dançada em um ritmo e formação que se assemelha a uma dança de quadrilha, com seus participantes em formação circular.  É dançada ao som de violas.



4 – Bate flechas

O bate flechas é um dos tipos de danças brasileiras cuja temática é religiosa, sendo uma celebração a São Sebastião. Originária do Espirito Santo, o bate-flechas é composto de dançarinos de ambos os sexos, geralmente em um número não menor do que 25 participantes.

Os homens vestem-se de maneira simples, com calça e camisa brancos, enquanto as mulheres utilizam uma saia longa e volumosa, com uma ou no máximo duas cores, sendo o branco obrigatório. O bate-flechas é uma dança popular entre os adeptos da umbanda, religião de origem africana e muito popular no Brasil.

5 – Fandango – Dança típica do Sudeste com origem europeia

O Fandango originalmente é uma dança espanhola, muito popular na Península Ibérica (formada por Portugal e Espanha). É dançada em pares ou em formação circular, sendo acompanhada por instrumentos de corda e castanholas. O Fandango é uma dança de tema náutico, cujos dançarinos assumem personagens alusivos à tripulação de um navio (capitão, timoneiro, imediato, etc.).

fandango



O Fandango foi trazido ao Brasil pelos imigrantes europeus. Na região Sueste, pode-se encontrar duas variações dessa dança: o Fandango interiorano e o litorâneo. No interiorano, a dança é realizada apenas por homens, distribuídos em duplas; já no litorâneo, participam tanto os homens quanto as mulheres, dispostos em pares.

6 – Jongo (Batuque)

O jongo, também chamado de caxambu ou batuque, é um tipo de dança popular do Espirito Santo. Trazida ao Sudeste pelos negros que vieram da Angola, o jongo é uma dança tribal que traz como temática rituais de magia.

O jongo é uma dança de roda, onde ao centro originalmente há uma fogueira. Utilizando atabaques como instrumento de percussão, os participantes dançam em torno da fogueira. Entretanto, há uma variação, na qual não há uma fogueira. Nesse caso, os casais revezam-se, dançando um de cada vez no centro da roda.

7 – Samba – a mais famosa das danças típicas da região Sudeste

O samba sem dúvida é a mais popular das danças típicas da região Sudeste, sendo mundialmente conhecido. Foi criado no Rio de Janeiro e é baseado no samba de roda trazido pelos africanos que viviam na Bahia. É um tipo de dança bastante completo, pois também inclui a cantoria e orquestra que acompanha a marchinha.

dança-de-samba

O samba anda junto com o Carnaval brasileiro desde sua criação. As escolas de samba especializaram-se em apresentar um espetáculo internacional, tradição que colabora para a divulgação da cultura do país para todo o mundo.

A popularização do samba teve início em 1916 com o lançamento de “Pelo Telefone”, de autoria do compositor Ernesto dos Santos (Donga), e é considerado a primeira gravação de samba no Brasil. A partir de então, o samba explodiu no Rio de Janeiro e rapidamente disseminou-se por todo o território nacional.

O samba pode ser considerado como a dança típica brasileira que mais sintetiza as raízes e características do povo brasileiro: é um ritmo alegre, eufórico e contagiante, fazendo até mesmo o mais reservado estrangeiro entregar-se à folia.

Contribuição das danças típicas da região Sudeste para a cultura popular brasileira

As danças típicas da região Sudeste do Brasil reúnem um pouco do folclore de cada região do território nacional, refletindo por meio de uma manifestação artística toda a beleza multicultural do país. São poucos os tipos de danças que conseguem reunir tantos estilos culturais diferentes e, ainda assim, manter uma identidade tão forte e original.

  • Gostou das danças típicas da região sudeste? Então conheça outras DANÇAS TÍPICAS.



Continue lendo:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


dois × três =